As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Com levada feminista, começa hoje o Santos Film Festival

Luiz Zanin Oricchio

16 de março de 2021 | 17h13

Com pegada feminista, o Santos Film Festival, de hoje a 23 de março, programa nada menos que 75 obras audiovisuais, entre curtas e longas-metragens, nacionais e estrangeiros, dirigidos ou produzidos por mulheres. A homenageada deste ano é Adélia Sampaio, a primeira cineasta negra do país. A programação completa e os filmes podem ser conferidos no site  www.santosfilmfest.com

Na verdade, neste ano de pandemia, o Santos Film Festival realiza duas edições: a primeira, esta que agora começa, e uma segunda, em junho, presencial (ou não ), a depender das condições sanitárias do país. 

Além dos filmes, o festival lança seu próprio selo editorial, com três livretos. Um, sobre a homenageada do ano, Adélia Sampaio; outro, sobre o crítico Rubens Ewald Filho, falecido ano passado. Um terceiro, sobre a ainda breve história do festival santista. Os livros vêm no formato e-book e cópias impressas em tiragem limitada. 

O destaque da programação é a mostra de longas-metragens brasileiros, que doze títulos. Entre eles, obras da grande atriz e diretora Helena Ignez, e de suas filhas Sinai e Djin Sganzerla. Tudo em família. 

Haverá também uma mostra de cinema platino, com obras cinematográficas de nossos vizinhos Argentina e Uruguai. 

Como outros festivais, também este terá, além dos filmes, workshops e debates realizados online. Basta procurar a programação no site e se inscrever. 

Programação: 

LONGA-METRAGEM NACIONAL

 

 

. Fakir, de Helena Ignez (94′)

. A Mulher da Luz Própria, de Sinai Sganzerla, (75)

. Mulher Oceano, de Djin Sganzerla (100′)

. Dorival Caymmi – Um Homem de Afetos, de Daniela Broitman (93′)

. Entre Nós, Um Segredo, de Beatriz Seigner e Toumani Kouyaté (81′)

. Limiar, de Coraci Ruiz (77’)

. O Corpo é Nosso!, de Theresa Jessouroun (85′)

. Para Onde Voam as Feiticeiras, de Eliane Caffé, Carla Caffé e Beto Amaral (89′).

. Prazer em Conhecer, de Susanna Lira (72′),

. Soldados da Borracha, de Wolney Oliveira, com produção de Margarita Hernández (82′)

. Amores Artificiais, de Roger Davill. Produção de Vanessa Ouro (116’)

. Atravessa a Vida, de João Jardim, Produção de Gabriela Weeks, (82’)

 

 

. LONGAS-METRAGENS PLATINOS:

. El Canto Del Tiempo, de Mana García (doc, 69′, Argentina)

. El Nadador, de Gabriela Guillermo (ficção, 60′, Uruguai)

. Espíritu Inquieto, de Eli-u Pena e Matías Guerreros (doc, 85′, Uruguai)

. Historias de Verano, de Gabriela Guillermo e Irina Raffo (ficção, 60′, Uruguai)

 

 

LONGAS – MOSTRA HUMANIDADES:

 

 

. 3 Refeições, de Maria Maia, 120’11”, Doc.

. Sonia e Lygia, de Maria Maia, 73′, Biografia

. Ele Era Assim: Ary Barroso, de Angela Zoé, 52′, Doc.

. O Samba é Primo do Jazz, de Angela Zoé, 70’, Doc

. Henfil, de Angela Zoé, 74′, Doc

. Mulheres de Havana, de Gabriela Mo, 76′, Doc

. Zuza Homem de Jazz, de Janaína Dalri, 92′, Doc

. Anjos de Ipanema, de Conceição Senna, 81′, Doc

. Diário Ordinário, de Paula Fabiana, 71′, híbrido

. Inscrições do Tempo no Corpo Presente, de Kit Menezes, 76′, Doc

. Ioiô de Iaiá, de Paula Braun, 76′, Doc

. Karingana – Licença para Contar, de Monica Monteiro, 113′, Doc

. Nowhere, de Thais de Almeida Prado e Flavia Couto, 70′, Doc

. Sem Tarja, de Rafaela Uchoa, 81’, Doc

.Tranças, de Livia Sampaio, 75’32”, Doc

 

 

CURTA-METRAGEM NACIONAL

 

 

. A Terra em Que Pisar, de Fáuston da Silva, 24’, ficção,

. Ada, de Rafaela Uchoa, 20′, ficção

. Aquilo Que Já Não é Mais, de Lucila Meirelles, 2’21”, ficção/experimental

. As Rendas de Dinho, de Adriane Canan, 25′, doc

. Como Ela Faz?, de Tatiana Villela, 22’, Doc

. Extratos, de Sinai Sganzerla, 8’, doc-ensaio

. Julieta de Bicicleta, de Juliana Sanson, 15’

. Margaridas de Pernambuco em Marcha, de Shaynna Pidori, Gleiceani Nogueira, 25’, Doc

. Perifericu, 2019, Direção: Nay Mendl, Rosa Caldeira, Stheffany Fernanda e Vita Pereira. 21′, ficção

. Primavera de Ferro, de J.R.R. Pereira, 16′, Drama

. Querida!, de Geovane Camargo,14’, drama

. Sábado Não é Dia de Ir Embora, 2020, de Luísa Giesteira, 19’, drama

 

 

CURTA-METRAGEM ESTRANGEIRO

 

 

. Destino Trágico, de Rubén Faustino, Mejía Maguiña, Duração: 12’10”, Drama – Suspense, Peru

. El Chicle/Bubble Gum, de Karina Grinstein, 13’05”, Mudo – Ficção, Argentina

. Ese Furioso Deseo Sin Nombre, Florencia Colman, 13’, Doc experimental, Brasil /Cuba

. Incendio en Falda del Carmen, de Candelaria Silvestro, Wolfgang Pannek, 15’32”, Doc experimental, Argentina

. O Sabor do Mar, de Katsiaryna Drozhzha e Lucas Bois, 23′, Doc, Portugal

. Sonata Para Un Calendario, de Carmen Rosa Vargas, 19′, Drama, Peru

. The Dilemma of Animals, 4′, Comédia – Experimental, Argentina

 

. MOSTRA HUMANIDADES – CURTAS

 

. Blandina, 2019, Arthur Micheloto, Direção de produção:  Ana Carolina Ricarte, Ju Marques, 14′, Ficção

. Clausura, 2017, Direção: Mariana França e Gildo Antonio, 25′, Documentário

. Dias Felizes, 2020, Direção: André Santos, Produção executiva: Babi Baracho, 14′, Ficção,

. Helenas, 2019, Direção: Lucas Bovo e Hiago Netto, Produção: Giulia Hostins, Bruna Santos, Gabyy Mendes, Gaby Gusmão, Larissa Costa, Camilla Pereira, 20′, Ficção

. Jeitinho Brasileiro, 2019, Direção: Dayana Santos e Luana Marques, Direção de produção: Gabrielly de Gusmão, Mariana Nogueira, 13′, Documentário

. Mar-celo, 2019, Direção: Arthur Lotto, Direção de produção: Gabyy Mendes, 12′, Documentário

. Mulheres de Fé, 2019, Direção: Bruna Santos e Dalila Ramos, Direção de produção: Direção de Produção: Giulia Hostins, Rafaela Ciriaco,  Wuyza Oliveira,18′, Documentário

. Neguinho, 2020, Direção: Marçal Viana, Produção: Erica de Freitas, 20’15”, Ficção/Drama

. O Barco e o Rio, 2020, Direção: Bernardo Ale Abinader, Produção executiva: Hamyle Nobre, 17′, Ficção

. O Mundo de Dentro, 2020, Direção: Adelia Sampaio, 9’’, Drama

. Quando Elas Cantam, 2018, Direção: Maria Fanchin, 28′, Gênero: Documentário

. Vagine-se, 2021, Fabiana Blanco, 26′, Documentário experimental

. Vila dos Pescadores – Da Pesca ao Povo, 2019 – De Cintia Inacio e Geovanne da Silva, Produção: Ana Carla da Silva, Maria Marta de Jesus, Marly Vicente da Silva, Natalia Cristine da Silva Alberto, Natália Dionízio Pereira Santos, Rosemary Gomes da Silva, Talitha dos Santos Simões – 16′, Doc

 

. MOSTRA REGIONAL – CURTAS

 

. ANA, 2017, Direção: Vitória Felipe, 17′, Ficção, Santos

. Cápsula, 2020, Direção: Victoria Lam, 7′, Documentário, Santos, SP

. Sem Filtro, 2020, Direção: Louise Ribeiro / Co-Direção Vitória Campos, Direção de produção: Vania Liz, 20′, Documentário, Santos

. Meu Corpo, Meu Templo, 2020, Direção: Alice Oliveira e Janaína Demésio, 22′, Documentário, Santos

. Não Somos Heróis, 2020, Direção: Celso Leandro e Fabíola Moura, Diretora de produção: Fabíola Moura, 22′, Documentário, Santos

. Santos Bittencourt, 2019, Direção: Pâmela Marilange, 11″, Drama, São Vicente

. Rosa dos Ventos, 2021, Direção: Carlos Oliveira, Produção: Tatiana Justel, 16′, Videodança / Experimental, Santos

. Somática, 2020, Direção: Weverton Silva, 19′, Ficção, Santos