As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cine Ceará: guerrilha e Waldick Soriano

Luiz Zanin Oricchio

13 de abril de 2008 | 00h04

Numa noite como a de hoje (sábado) que tinha tudo para ser o caos, pelo contrário, tudo funcionou. Cine São Luiz lotado e, por milagre, o ar condicionado, se não estava a 100%, pelo menos garantiu uma temperatura suportável. Melhor de tudo: som audível e projeção no foco, correta. Tudo isso para ver uma ótima sessão de cinema, com Postales de Leningrado, um filme inventivo da Venezuela sobre a época da guerrilha. E, fora do concurso, Waldick – Sempre no Meu Coração, dirigido, sabem por quem?, por ninguém menos que a musa Patricia Pillar, que lá estava, acompanhada do marido Ciro Gomes. Um bonito filme, desvendando um Brasil que nós, da classe média, ignoramos, com um toque melancólico sobre o sucesso e a decadência de um ídolo popular. Gostei. Em especial pela humanidade da nova cineasta, que nunca olha o seu personagem de cima para baixo, como certamente fariam esses intelectualóides de meia tigela, sem qualquer experiência de vida. E o público cearense amou, aplaudindo várias vezes durante a projeção.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.