As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Chabrol e o cinema

Luiz Zanin Oricchio

15 de março de 2012 | 12h58

Uma interessante frase de Chabrol, que eu desconhecia e fiquei sabendo através da leitura de um livro de Jacques Aumont (A Teoria dos Cineastas, Papirus, 2004):

“Um cineasta só merece esse nome a partir do momento em que sabe o que está fazendo”.

Claro que, como tudo no mundo, tudo isso está sujeito à discussão. Mas a reflexão sobre o próprio métier parece benéfica a todo cineasta.

A todo artista, podemos generalizar.

Aliás, a todos nós. Por exemplo: será que os críticos sabem o que estão fazendo quando criticam?

Será que o repórter sabe o que está fazendo quando faz uma entrevista?

E assim por diante.

Pensem, amigos, pensem.

Tudo o que sabemos sobre:

Chabrolcineastasreflexãoteoria

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: