As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cartões Postais de Leningrado vence o 18º Cine Ceará

Luiz Zanin Oricchio

18 de abril de 2008 | 01h27

Amigos, acabo de voltar da premiação do Cine Ceará. Deu, como melhor filme, o venezuelano Cartões Postais de Leningrado, que, de fato, é muito bom. Agora, o filme que “estava em outro patamar”, Luz Silenciosa, de Carlos Reygadas, ficou com três troféus: direção, som e fotografia. Além do prêmio da crítica. O resto foi distribuído, um prêmio para cada um. Apenas dois dos dez longas saíram sem nada: Falsa Loura e Tambogrande. Depois faço um comentário mais elaborado. Abaixo, a premiação completa. Até.

1- Melhor Longa-metragem: CARTÕES POSTAIS DE LENINGRADO/Postales de Leningrado, dirigido por Mariana Rondón (VENEZUELA) – Por expressar um momento sensível da história latino-americana recente, com um tratamento e uma linguagem inovadora. (prêmio: 10 mil dólares)

2- Melhor diretor: CARLOS REYGADAS por Luz Silenciosa (MÉXICO-FRANÇA-HOLANDA) – Pela maturidade estética de sua obra reveladora, dona de um conceito integral e de um domínio da técnica e da dramaturgia cinematográficas.

3- Melhor Roteiro: DI MORETTI – Por Nossa Vida não Cabe num Opala (BRASIL).

4- Melhor Fotografia: ALEXIS ZABÉ – Por Luz Silenciosa (MÉXICO-FRANÇA-HOLANDA).

5- Melhor Montagem: SHIRLEY THOMPSON – Por Circustâncias Especiais/Special Circumstances (CHILE-ESTADOS UNIDOS).

6- Melhor Som: RAUL LOCATELLI – Por Luz Silenciosa (MÉXICO-FRANÇA-HOLANDA).

7- Melhor Trilha Sonora: WAGNER TISO – Por Os Desafinados (BRASIL).

8- Melhor Direção de Arte: LANA PATRÍCIA – Por O Grão (BRASIL).

9- Melhor Ator: JUAN DIEGO – Por Vete de Mí (ESPANHA).

10- Melhor Atriz: ANA CELENTANO – Por As Vidas Possíveis/Las Vidas Posibles (ARGENTINA).

Júri de Curtas – Troféu Mucuripe:

Beatriz Furtado – Presidente (CE)

Amilcar Claro (SP)

Antônio Venâncio (RJ)

Arturo Infante (CU)

Márcia Bezerra (RJ)

1- Melhor curta-metragem: ANTONIO PODE, dirigido por Ivan Morales (SP). Pela originalidade de sua proposta e pelo primor técnico-artistico de sua realização. PREMIOS extras: (mixagem 5.1 Dolby Digital da Empresa MEIOS E MIDIA COMUNICAÇÃO LTDA e R$ 5.000,00 (cinco mil reais) do Banco do Nordeste do Brasil)

2- Melhor diretor: Juliana Rojas e Marco Dutra por UM RAMO (SP).

3- Melhor Fotografia: Aloysio Raulino – Por CORPO PRESENTE (SP).

4- Melhor Montagem: Anita Rocha da Silveira – Por VAMPIRO DO MEIO DIA (RJ).

5- Melhor Roteiro: Anita Rocha da Silveira – Por VAMPIRO DO MEIO DIA (RJ).

6- Melhor Som: Leonardo Costa Gomes – Por ANTONIO PODE (SP).

7- Melhor Direção de Arte: Ana Teixeira e Ana Valeria González – Por ANTONIO PODE (SP).

8- Melhor Ator: Irandhir Santos – Por DÉCIMO SEGUNDO (PE).

9- Melhor Atriz: Helena Albergaria – Por UM RAMO (SP)

10- Melhor Produção Cearense: O GRÃO, de Petrus Cariri – O Júri de curta metragem resolver conceder o prêmio de melhor produção cearense para o longa-metragem “O GRÃO” de Petrus Cariry – PREMIOS: R$ 10.000 (dez mil reais) do Banco do Nordeste do Brasil / R$ 8.000,00 (oito mil reais) em serviços da empresa QUANTA / 4 latas de negativo 35mm ou 7 latas de negativo 16mm da KODAK / Serviço de Telecinagem, considerando 10 latas de negativo, da Empresa LINK DIGITAL , R$ 5.000,00 (cinco mil reais) em serviços do GRUPO CINEMA/LABOCINE / um final de semana de hospedagem com acompanhante no GRAN MARQUISE HOTEL / Placa em reconhecimento à melhor produção Cearense e mais R$ 3.000,00 (três mil reais) ASSEMBLEIA LEGISLATIVA e mais R$ 3.000,00 (três mil reais) dados pela FUNDAÇÃO BETO STUDART)

Júri Popular:

Melhor Curta Metragem da Mostra Olhar do Ceará – eleito pelo Júri Popular – O ÚLTIMO JANGADEIRO de Raquel de Holanda, Camila Andrade e Marcelo Andrade. Prêmios extras :

Premio Quanta de 6 mil em equipamentos
Premio Olhar Brasil / Núcleo de Produção digital – Envio do vídeo vencedor para 40 festivais, incluindo as mídias para copiagem
Premio Vila das Artes 10 diárias de equipamentos de câmera, iluminação, som e ilha de edição.
Premio Faculdade Católica do Ceará – Cessão de equipamentos de câmera, luz e som e estúdio – 5 diárias durante 1 ano.

Prêmio Aquisição Canal Brasil:

UM RAMO, de Juliana Rojas e Marco Dutra.

Troféu Samburá:

Melhor Curta: AREIA

Melhor Longa: OS DESAFINADOS, de Walter Lima Jr.

Pitching Globo Filmes:

Argumento O PAI DA RITA, de Di Moretti.

Prêmio Oscarito:

Cristiano Câmara – historiador e pesquisador

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.