As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Carmen Costa

Luiz Zanin Oricchio

25 de abril de 2007 | 13h30

RECIFE – Triste coincidência. Outro dia mesmo escrevi aqui que um filme como Atabaques Nzinga, que tinha nomes como Nelson Sargento, Naná Vasconcellos, Paulo Moura e Carmen Costa não podia se queixar da sua parte musical. Agora fico sabendo que Carmen morreu. Ouvi-a muitas vezes cantar, em especial nas incursões que fazia pela noite paulistana, no antigo Jogral e em outras casas, lá pelas esquinas dos anos 60 e 70. Se não me engano, foi a grande intérprete das músicas de Paulo Vanzolini. Era uma presença e tanto em cena, aparentada com a de Clementina de Jesus. Carmen tinha idade, viveu a boa vida, tornou-se referência. Mas é mais uma parte do samba de raiz brasileiro que se vai. Que esteja em paz porque muita alegria nos deu.

Tendências: