As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cão sem Dono vence em Recife

Luiz Zanin Oricchio

30 de abril de 2007 | 00h24

Cão sem Dono ganhou o Festival de Recife, que faz alguns anos se chama Cine PE. PE, de Pernambuco, claro. Mas o filme (maravilhoso) de Beto Brant e Renato Ciasca teve de dividir um pouco os holofotes com outros premiados, pois 12 Trabalhos, de Ricardo Elias, e Não Por Acaso, de Phillipe Barcinski, também ganharam muitos troféus. Conclusão: o júri de longas foi distributivista. E, na reforma agrária promovida (apenas um longa, Atabaques Nzinga, saiu de mãos abanando), a premiação, que quis contentar a todos, ficou sem personalidade, sem assinatura. Sem rumo definido e sem conceito.No varejo, não há muito o que discordar, salvo um caso ali e outro aqui. O desenho final é que deixa a desejar. Quando tudo é bom, nada é bom. É o preço a pagar por ser bonzinho. Abaixo, segue a lista completa da premiação.

VÍDEOS DIGITAIS

* Prêmio da Associação Brasileira de Documentaristas (ABD-PE) de Vídeo Digital/Documentário: Stela do Patrocínio-A Mulher que Falava Coisas (RJ), com direção de Márcio de Andrade
* Prêmio da ABD Genival de Passos: para o cineasta pernambucano Fernando Spencer
* Prêmio Especial da Crítica: O Jumento Santo e a Cidade que se acabou antes de começar (PE), com direção de Wiliam Paiva e Leonardo Domingues
* Prêmio Especial do Júri: Para o ator Otávio Augusto pelo vídeo Ruínas
* Melhor Montagem: O Jumento Santo e a Cidade que se acabou antes de começar (PE). Montadores: Wiliam Paiva e Leonardo Domingues
* Melhor Roteiro: O Jumento Santo e a Cidade que se acabou antes de começar (PE). Roteiristas: Leo Falcão e André Muhle.
* Melhor Direção: Além de Café, Petróleo e Diamantes (SP). Diretor: Marcelo Trotta.
* Prêmio Especial do Público: O Sapo (RJ), com direção de Adolfo Sarkis.
* Melhor Vídeo Digital: O Jumento Santo e a Cidade que se acabou antes de começar (PE)

CURTAS-METRAGENS

* Prêmio da Associação Brasileira de Documentaristas (ABD-PE) de Melhor Curta-Metragem/Documentário: Schenberguianas (PE), com direção de Sérgio Oliveira e William Capela
* Prêmio Josué de Castro: Schenberguianas (PE), com direção de Sérgio Oliveira
* Prêmio do Centro Técnico do Audiovisual (CTAV): Cabaceiras (PB), com direção de Ana Bárbara Ramos
* Prêmio Especial do Júri: Joyce (SP), com direção de Caroline Leone
* Prêmio Especial do Público: Cabaceiras (PB), com direção de Ana Bárbara Ramos
* Prêmio Especial da Crítica: Vida Maria (CE), com direção de Márcio Ramos
* Melhor Atriz: Joana Seibel, por Fúria (RJ)
* Melhor Ator: Nando Cunha, por O Homem (DF)
* Melhor Direção de Arte: Rafael Targat, por Fúria (RJ)
* Melhor Trilha Sonora: Hérlon Robson, por Vida Maria (CE)
* Melhor Edição de Som: Daniel Turini, por Pixinguinha e a Velha Guarda do Samba (SP)
* Melhor Montagem: Grilo, por Schenberguianas (PE)
* Melhor Fotografia: Cláudio Leone, por Joyce (SP)
* Melhor Roteiro: Márcio Ramos, por Vida Maria (CE)
* Melhor Direção: Kleber Mendonça Filho, por Noite de Sexta, Manhã de Sábado (PE)
* 1° Prêmio Aquisição do Canal Brasil: Beijo de Sal (RJ), com direção de Felipe Gamarano Barbosa
* 2° Prêmio de Aquisição do Canal Brasil: Trecho (MG), com direção de Clarissa Campolina e Helvécio Marins Júnior
* Melhor Curta-Metragem: Vida Maria (CE), com direção de Márcio Ramos

LONGAS-METRAGENS

* Troféu Gilberto Freyre: O Côco, a Roda, o Pneu e o Farol (PE), com direção de Mariana Fortes. Prêmio concedido pela importância conferida à música como elemento de miscigenação cultural das raças brasileiras.
* Prêmio Especial da Crítica: Cão sem Dono (SP), com direção de Beto Brant e Renato Ciasca
* Prêmio Especial do Júri: 5 Frações de uma Quase História (MG), pela iniciativa de uma criação coletiva de uma nova geração de realizadores.
* Melhor Atriz Coadjuvante: Branca Messina, de Não por Acaso (SP)
* Melhor Ator Coadjuvante: Flávio Bauraqui, por Os 12 Trabalhos (SP)
* Melhor Direção de Arte: Adriana Lemos Mroninski, por 5 Frações de uma Quase História (MG)
* Melhor Trilha Sonora: André Abujamra, por Os 12 Trabalhos (SP)
* Melhor Edição de Som: Luiz Adelmo, por O Mundo em Duas Voltas (SP)
* Melhor Montagem: Marcio Canella, por Não por Acaso (SP)
* Melhor Fotografia: Pedro Farkas, por Não por Acaso (SP)
* Melhor Roteiro: Cláudio Yosida e Ricardo Elias, por Os 12 Trabalhos (SP)
* Melhor Atriz: Tainá Muller, por Cão sem Dono (SP)
* Melhor Ator: Leonardo Medeiros, por Não por Acaso (SP) e Sidney Santiago, por Os 12 Trabalhos (SP)
* Melhor Direção: Ricardo Elias, por Os 12 Trabalhos (SP)
* Prêmio Especial do Público: O Mundo em Duas Voltas (SP)
* Melhor Longa-Metragem: Cão sem Dono (SP), com direção e Beto Brant e Renato Ciasca

Tendências: