As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bela estréia de Selton

Luiz Zanin Oricchio

12 de julho de 2008 | 01h38

PAULÍNIA – É meio de madrugada,e estou chegando apenas agora ao hotel. Mas antes de dormir queria registrar a bela noite de cinema que tivemos no encerramento da mostra competitiva de Paulínia. Primeiro, com o documentário Iluminados, de Cristina Leal, sobre diretores de fotografia do cinema brasileiro. Depois, com o longa de estréia de Selton Mello, Feliz Natal. Filme-porrada, de quem se diz admirador do cinema marginal. Retrato de uma família disfuncional, com Darlene Glória, em estado de graça, como não se via desde Toda Nudez Será Castigada, no papel da mãe, drogada e vivendo à beira do abismo. Muito ainda terá de se falar sobre esse filme. Queria deixar apenas registrada esse primeira impressão de espectador: é um filme de força pouco comum. Ninguém está dizendo que é perfeito, mas tem energia e personalidade.

Tenho a impressão de que foi a melhor noite do festival.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: