As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Barroco Mineiro

Luiz Zanin Oricchio

27 Janeiro 2007 | 13h21

Festivais têm tendência ao gigantismo e o de Tiradentes não é exceção à regra. A cada ano está maior. Isso quer dizer que falta tempo livre para fazer outras coisas além de ver e debater filmes. Bem, estou aqui atolado de compromissos e agora à tarde vou debater Batismo de Sangue com o diretor, Helvécio Ratton. Mas me dei um tempo para caminhar pelas ruas da cidade e visitar a igreja matriz de Santo Antonio, com certeza uma das mais bonitas do país. Fachada de Aleijadinho e, no interior, o barroco esculpido em ouro. Sim, há uma dramaturgia do barroco, como sabe quem trabalha com cinema e outras artes. E ninguém permanece indiferente diante dessa dramaturgia do sagrado, seja crente ou não.