Babenco na Cinemateca
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Babenco na Cinemateca

Luiz Zanin Oricchio

18 Julho 2016 | 17h40

Fernando Ramos da Silva, como Pixote

Fernando Ramos da Silva, como Pixote

 

O diretor Hector Babenco, que morreu semana passada, recebe homenagem na Sala Cinemateca.

A mostra, que começa quinta-feira, programa alguns dos seus principais filmes.

Será ocasião de rever uma cinematografia sólida, feita de filmes voltados à questões sociais (como Pixote ou Lúcio Flávio), produções internacionais (como Ironweed e Brincando nos Campos do Senhor) e obras dedicadas ao resgate da memória pessoal, como Coração Iluminado e O Passado.

Babenco tem sempre o que dizer, basta olhar para seus filmes. Seu temperamento difícil lhe valeu algumas inimizades em vida, mas essa circunstância tem de passar para segundo plano.

Agora, resta a obra, e ela é que deve ser apreciada e reavaliada criticamente.

 

PROGRAMAÇÃO

 

QUINTA 21/07
SALA BNDES
19h00 O REI DA NOITE
21h00 LÚCIO FLÁVIO, O PASSAGEIRO DA AGONIA

SEXTA 22/07
SALA BNDES
19h00 PIXOTE, A LEI DO MAIS FRACO
21h30 O BEIJO DA MULHER ARANHA

SÁBADO 23/07
SALA BNDES
17h30 IRONWEED
20h30 BRINCANDO NOS CAMPOS DO SENHOR

DOMINGO 24/07
SALA BNDES
16h00 CORAÇÃO ILUMINADO
18h30 CARANDIRU
21h00 O PASSADO

Mais conteúdo sobre:

Hector Babenco