As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Assistente de direção confirma: filmagens de O Cangaceiro foram em Vargem Grande do Sul

Luiz Zanin Oricchio

20 Fevereiro 2007 | 10h46

Escrevi outro dia que o “Nordeste” de O Cangaceiro foi filmado na região de Itu. Um leitor corrigiu: foi em Vargem Grande. Eis sua mensagem:

“Não obstante a sensível homenagem ao cineasta Carlos Coimbra, falecido em 14/2, o jornalista Luiz Zanin Orichio continua repetindo uma informação errônea a respeito das filmagens de O Cangaceiro, obra-prima do cineasta Lima Barreto, conforme consta no final do 5º parágrafo do texto publicado ontem, 15/02, no Caderno 2, pág. 2, ao afirmar que as imagens do semi-árido nordestino (de O Cangaceiro) foram captadas na região de Itu.

> É amplamente conhecido que o filme foi rodado na região de Vargem Grande do Sul/SP, cuja zona rural foi “preparada” pelos técnicos liderados por Lima Barreto (entre eles o grande Caribé) para parecer-se com o nordeste brasileiro. O fato, ocorrido durante quase um ano (1952) movimentou de tal maneira a cidadezinha (naquela época), que hoje faz parte da sua história. Vargem Grande é vizinha de Casa Branca/SP, cidade natal de Lima Barreto. Vale lembrar que ainda hoje existem testemunhas vivas daquele ano, que participaram e presenciaram as filmagens. A confusão com a cidade de Itu deve-se, provavelmente, ao fato de que na segunda metade da década de 60 ali ter sido filmado Quelé do Pajeú, obra adaptada de roteiro original de Lima Barreto e dirigida por Anselmo Duarte, com temática semelhante. A correção dessa informação restaura a verdade histórica sobre as filmagens de O Cangaceiro.

Foram testemunhas oculares desse fato e participaram da equipe técnica do filme, entre outros, Galileu Garcia e Renato Consorte, vivos e residindo na Capital paulista, os quais poderão atestar a veracidade dessa correção”.

Abri uma campanha para dirimir essa dúvida. No Dicionário de Cineastas Brasileiros, de Antonio Leão da Silva Neto, consta Itu.

O Beto Leão me manda mensagem dizendo que na Enciclopédia do Cinema Brasileiro (Fernão Ramos & Luis Felipe Miranda) o verbete de Lima Barreto, assinado por José Inácio Melo e Souza dá razão ao leitor: filmagens em Vargem Grande.

A grande ensaísta Walnice Nogueira Galvão afirma que as filmagens foram em São João da Boa Vista e até se lembra de uma cena que comoveu a população, a matança de uma onça.

Em nova mensagem, o leitor sugere a consulta de outra fonte: “Prezado Luiz Zanin, ainda sobre as locações do filme O Cangaceiro, sugiro também consulta ao belo livro VERA CRUZ – Imagens e História do Cinema Brasileiro, de Sérgio Martinelli, páginas 30 e 41, que também esclarecem o fato de O Cangaceiro ter sido filmado em Vargem Grande do Sul”.

Por fim, minha mulher, Maria do Rosário Caetano, conseguiu localizar o cineasta Galileu Garcia que era assistente de direção de Lima Barreto em O Cangaceiro, e conversou com ele sobre essa dúvida. Eis o depoimento de Galileu, transcrito por ela em seu Almanaque eletrônico:

O CANGACEIRO:
GALILEU GARCIA CONFIRMA:
“O Cangaceiro”, de Lima Barreto, foi filmado em Vargem Grande do Sul. “Nenhuma sequência foi feita em Itu. Quem usou Itu como cenário em seus filmes foi CARLOS COIMBRA”. Galileu, 76 anos, foi assistente de Lima Barreto. Ele conta que outro município, São João da Boa Vista, recebeu a equipe, “pelo menos duas vezes por semana, já que lá havia um ótimo cinema. E neste cinema, a equipe assistia aos copiões”. Ele conta, ainda, que duas sequências foram filmadas nos estúdios da Vera Cruz, em São Bernardo do Campo: uma, da morte de uma onça, que não entrou na montagem final. E outra: da morte de Galdino (Milton Ribeiro). Segundo GALILEU GARCIA, a Columbia, que ia distribuir o filme, “solicitou que se filmasse a morte do personagem, de forma que os norte-americanos compreendessem o filme”.

A palavra final, creio, deve ser a de Galileu, que participou de todo o processo. Ficam então essas informações para todos os que se interessam pelo cinema brasileiro. Abraços.