Apenas uma noite…ainda bem
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Apenas uma noite…ainda bem

Luiz Zanin Oricchio

21 de junho de 2012 | 11h55

 

O que se pode dizer é que se trata de um dos filmes mais tediosos da temporada. O casal é travadíssimo. Ele faz uma viagem de trabalho e encontra uma colega pela qual se sente atraído (Eva Mendes, o que não chega a ser surpresa). Ela fica em casa mas se reencontra com um antigo namorado. Enfim, o casal tem lá suas crises, suas insatisfações, e também um elevado conceito da fidelidade. Mas, sendo por uma noite…

A nota de vivacidade neste filme vem apenas de Eva Mendes, cujo sex appeal não pode deixar o espectador indiferente, assim como não deixa o seu partner. Keira não parece evocar a libido de uma multidão de admiradores embora haja quem possa discordar. Falta-lhe volume, expressivo como carnal.

E o filme em si é tímido, meio que bordejando as situações. Com medo de ser careta e, por isso mesmo, mergulhando na mais abjetas das caretices. Filme classe média, para conflitos administráveis e que não fazem mal a ninguém. E nem bem, diga-se.

Tudo o que sabemos sobre:

cinema norte-americano

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.