As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Alô, alô, Teresinha vence Cine-PE

Luiz Zanin Oricchio

04 de maio de 2009 | 01h01

VAi aí, a seco, a premiação do 13 Festival de Recife. Ganhou o mais polêmico dos longas, Alô, Alô, Teresinha, de Nelson Hoineff, sobre Chacrinha. Aliás, um filme que incorpora o espírito do Velho Guerreiro. E que, portanto, veio para confundir e não para explicar. Abaixo, a premiação completa:

Mostra Competitiva de Longas-Metragens

Melhor Longa-Metragem: Alô, Alô, Terezinha! (RJ/Doc/Direção de Nelson Hoineff)

Melhor Direção: Vinícius Reis (Praça Saens Peña/RJ/Ficção)

Melhor Roteiro: Ricardo Dias (Um Homem de Moral/SP/Doc/Direção de Ricardo Dias)

Melhor Ator: Chico Diaz (Praça Saens Peña)

Melhor Atriz: Maria Padilha (Praça Saens Peña)

Melhor Atriz Coadjuvante: Isabela Meireles ((Praça Saens Peña)

Melhor Ator Coadjuvante: Leonardo Miggiorim (Mistéryos/PR/Ficção)

Melhor Fotografia: Alziro Barbosa (Miytérios)

Melhor Trilha Sonora: André Moraes (Estranhos/BA/Ficção)

Melhor Edição de Som: Fernando Henna (Um Homem de Moral)Melhor Direção de Arte: Zenor Ribas (Mistéryos)

Melhor Montagem: Daniel Maia, Diana Gândra e Felipe Paes (Alô, Alô, Terezinha!)

Prêmio Especial do Júri: Um Homem de Moral

Prêmio Especial da Crítica/Imprensa: Praça Saens Peña

Melhor Filme/Júri Popular: Alô, Alô, Terezinha!

Troféu Gilberto Freyre: Alô, Alô, Terezinha!

Premiados
Pernambuco

Melhor Longa-Metragem: KFZ-1348

* Doc com direção de Gabriel Mascaro e Marcelo Pedroso.

Melhor Curta-Metragem (1º colocado): Tebei

* Doc dirigido por Gustavo Vilar, Hamilton Costa Filho, Paloma Granjeiro e Pedro Rampazzo.

Melhor Curta-Metragem (2º colocado): Ave Sangraia-Sons de Gaitas, Violões e Pés

* Doc com direção de Rayanaia Uchoa, Rebeca Venice e Thiago Barros

Mostra Competitiva de Curtas-Metragens em Digital

Melhor Curta-Metragem Digital: A Ilha (DF/Animação de Ale Camargo)

Melhor Diretor: Marão, pelo curta O Anão que Virou Gigante (RJ/Animação)

Melhor Roteiro: Maurício Rizzo, pelo curta Quintas Intenções (RJ/Ficção)

Melhor Montagem: Marc d’ Rossi, pelo curta Nello’s (SP/Doc)

Melhor Curta-Metragem/Júri Popular: Manual para se Defender de Alienígenas Zumbis e Ninjas (SP/Ficção/Direção de André Moraes)

Prêmio Especial do Júri: Um Artilheiro no meu Coração (PE/Doc de Diego Trajano, Lucas Fitipaldi e Mellyna Reis)

Prêmio Especial da Crítica/Imprensa: A Ilha

Mostra Competitiva de Curtas-Metragens em 35mm

Melhor Curta-Metragem: Superbarroco (PE/Ficção/Direção de Renata Pinheiro)

Melhor Diretor: Sérgio Luiz René Guerra (Os Sapatos de Aristeu/SP/Ficção)

Melhor Roteiro: Marcela Arantes (Eu e Crocodilos/SP/Ficção)

Melhor Atriz: Prêmio coletivo para as atrizes de “Os Sapatos de Aristeu”

Melhor Ator: Everaldo Pontes (pelo curta Superbarroco)

Melhor Direção de Arte: Diogo Balbino, Rita Carelli, Leonardo Lacca (pelo curta Muro/PE/Ficção/Direção de Tião)

Melhor Trilha Sonora: Bernardo Gebara (pelo curta Distração de Ivan/RJ/Ficção com direção de Cavi Borges e Gustavo Melo)

Melhor Edição de Som: Alessandro Laroca (pelo curta Blackout/RJ/Ficção com direção de Daniel Rezende)

Melhor Montagem: João Maria (pelo curta Muro/PE/Ficção/Direção de Tião)

Melhor Fotografia: Juliana Vasconcelos (pelo curta Os Sapatos de Aristeu)

Prêmio Especial do Júri: Cocais, a Cidade Reiventada (SP/Doc/Direção de Inês Cardoso)

Prêmio Especial da Crítica/Imprensa: Muro

Menção Honrosa do Júri: Para a trilha sonora do filme Nós Somos um Poema

Melhor Curta-Metragem/Júri Popular: Blackout (RJ/Ficção/Direção de Daniel Rezende)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.