Adeus a Paul Leduc, autor da melhor cinebiografia de Frida Kahlo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Adeus a Paul Leduc, autor da melhor cinebiografia de Frida Kahlo

Luiz Zanin Oricchio

22 de outubro de 2020 | 12h35

Ofelia Medina em ‘Frida – Naturaleza Viva

Morreu, aos 78 anos, o cineasta mexicano Paul Leduc, um dos grandes diretores do seu país e de toda a América Latina. 

Leduc é autor de Frida – Naturaleza Viva, a melhor cinebiografia da trágica pintora mexicana Frida Khalo. A atriz é Ofelia Medina e o filme não faz qualquer concessão midiática como na bem posterior biopic de Frida com Salma Hayek no papel principal. 

Também é de Leduc a formidável adaptação para as telas de um clássico da política – Reed – México Insurgente. Ele refaz a trajetória do jornalista norte-americano John Reed, que cobriu nada menos que a Revolução Mexicana em 1910 e a Revolução Russa em 1917 (no livro Os Dez Dias que Abalaram o Mundo). Reed, revisto por Leduc, é um dos clássicos do cinema político latino-americano. 

Paul Leduc também levou para as telas sua versão de um livro de Rubens Fonseca, O Cobrador, com Lázaro Ramos no elenco. 

Leduc era muito ligado aos “novos cinemas”, que surgiram nas décadas de 1960 e 1970 e, na esteira da contestação política, criticavam o mainstream cinematográfico não apenas em sua temática, mas em sua linguagem. Leduc propunha, como seus colegas Glauber Rocha, Miguel Littin, Fernando Solanas e muitos outros, uma nova forma de narrar, mais conforme à nossa cultura. 

Era muito amigo do Brasil e aqui esteve diversas vezes. Apresentando filmes, dando entrevistas, debatendo, apresentando aulas magnas. Tive oportunidade de conviver com Leduc em muitos festivais e gostava de falar com ele, dono de uma conversação vívida, mordaz e ultra inteligente. 

Não filmou muito. Além das sua obras mais conhecidas tem no repertório os longas Latino Bar, Dollar Mambo e Barroco, além de muitos curtas e trabalhos para a TV. 

Filmou pouco. Mas entrou para a história do cinema latino-americano pelo que fez. 

 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

Paul Leduc