As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A solidariedade vale menos de três mil reais?

Luiz Zanin Oricchio

05 de fevereiro de 2015 | 22h24

 

Talvez haja poucos cineastas preocupados em tratar de um tema tão
prosaico quanto fundamental que é a manutenção do emprego num mundo em
crise. Os irmãos belgas Jean-Pierre e Luc Dardenne estão interessados
nesse tipo de discussão. Filhos (ou netos, talvez) do neorrealismo,
sabem da importância do trabalho não apenas na manutenção material da
vida como na dignidade da vida humana. Daí terem feito este Dois Dias,
Um Noite, com interpretação devastadora de Marion Cotillard.

Sandra é uma funcionária em via de perder seu emprego para que seus
colegas de empresa possam usufruir de um bônus de 1000 euros. O título
se refere ao tempo de que ela dispõe – o tempo de um fim de semana –
para procurar os colegas, um a um, e tentar convencê-los a desisrir da
gratificação para que ela possa permanecer no posto.

Leia o resto da crítica:

http://cultura.estadao.com.br/noticias/cinema,atriz-marion-cotillard-tem-interpretacao-devastadora-em-filme-dos-irmaos-dardenne,1629580