As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A Gaiola Dourada

Luiz Zanin Oricchio

28 de fevereiro de 2014 | 13h06

A Gaiola Dourada, de Ruben Alves, explora duas circunstâncias clichês das comédias bem intencionadas. A primeira é a diferença de costumes entre países e seus cidadãos. A segunda é a revolução de expectativas quando algum personagem pobre torna-se rico de uma hora para outra.

São temas que vêm lá de trás, dos primórdios do cinema, e mais ainda, do antigo teatro popular. Sempre funciona, de uma forma ou de outra.

Leia texto completo aqui.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.