As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A falsa democracia racial *

Luiz Zanin Oricchio

11 de março de 2014 | 11h02

Acordamos assustados com a presença do racismo na América Latina e no Brasil. Primeiro, foi o caso de Tinga no Peru. Agora, os do juiz Márcio Chagas da Silva, no Rio Grande do Sul, e do Arouca, em Mogi-Mirim. Fui domingo à Vila Belmiro certo de que veria um desagravo em regra a Arouca. Nada. Umas palmas protocolares da torcida, uma faixa no intervalo dojogo dizendo que o racismo é inaceitável, e pronto.

Bola pra frente. Parece que existe uma consciência coletiva por aqui de que esses atos não são coisa muito séria porque fundamos uma democracia racial, imune a preconceitos e coisa e tal. Essa crença benévola tem de ser relativizada e muito. Parece mais um autoengano do que outra coisa qualquer.

Leia a coluna completa aqui

* Coluna publicada na seção de Esportes do Estadão

Tudo o que sabemos sobre:

AroucaFutebolGrafitePeléracismo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.