As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A ética da violência

Luiz Zanin Oricchio

10 Maio 2007 | 21h34

Entra em cartaz uma série de filmes que, nas linhas ou entrelinhas, debatem a questão da violência. Baixio das Bestas, de Claudio Assis, fala da violência contra a mulher na Zona da Mata pernambucana. Lady Vingança, do coreano Park Chan Wook, é um verdadeiro tratado de como a violência pode ser empregada como elemento estético. E o documentário Hércules 56, de Silvio Da-Rin, fala da violência como elemento da política, ao tratar do seqüestro do embaixador americano, Charles Burke Elbrick, que, em 1969, foi trocado por 15 prisioneiros políticos. Tratados isoladamente, são três filmes interessantes, por motivos diferentes. Em conjunto, propõem uma reflexão sobre o papel da violência na vida humana e o difícil problema da sua representação no cinema.