As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Tag Gallagher!

Luiz Carlos Merten

11 de outubro de 2014 | 08h45

Todo ano é a mesma coisa. A Mostra Cine BH bate ou com o Festival do Rio ou com a Mostra de São Paulo (a maioria das vezes). Ainda nem falei com meu editor – Ubiratan Brasil ainda está na Feira de Frankfurt -, mas vou ter de dar um pulo em Minas. O ideal seria ficar quatro dias, mas, durante a Mostra, não dá. Pelo menos dois. Mineiros, atentos. A Mostra Cine BH traz ao Brasil para três lectures – masterclasses – um crítico que já citei muitas vezes no blog. Tag Gallagher é autor de grandes livros, sobre grandes diretores. The Adventures of Roberto Rossellini – His Life and Films talvez seja o melhor livro de cinema que já li. Apesar da minha ambivalência em relação ao grande Roberto – acho que é um ‘caso’ muito interessante, emblemático mesmo, mas só amo um de seus filmes, De Crápula a Herói, com Vittorio De Sica -, o livro é espetacular na maneira como mistura arte e vida, e ambas eram orgânicas para Rossellini, o que muito influenciou seus discípulos da nouvelle vague, François Truffaut e Jean-Luc Godard. Gallagher também é autor de um John Ford – The Man and His Films -, e sempre nesse mesmo foco. A arte e a vida não são indissociáveis na trajetória de artistas viscerais. Gallagher projeta na sexta, dia 17, em BH, Viagem à Itália, de Rossellini, na versão restaurada pela Cineteca de Bolonha que já passou no Rio e, na sequência, dá sua master class (ou intercala com trechos do filme, não sei como é a dinâmica). No sábado, dia 18, será a vez de Forte Apache/Sangue de Herói, de Ford, e na segunda, 20, de A Carta de Uma Desconhecida, de Max Ophuls. Adoraria (re)ver todos, até porque Lola Montès nunca foi o ‘meu’ Ophuls. Troco-o de bom grado pela Carta. Mas quatro dias… Não sei se consigo. Vai ter muito filme para (re)ver na Mostra, muitos entrevistados. Mas as masterclasses sobre Rossellini e Ford… Isso vai ser histórico, um privilégio, e eu espero estar lá.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: