As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Protestos na Berlinale

Luiz Carlos Merten

11 de fevereiro de 2011 | 17h35

BERLIM – Não é só a cadeira vazia no júri nem a retrospectiva de Jafar Panahi que tentam chamar a atenção para o drama do cineasta iraniano vencedor do Urso de Ouro por Fora de Jogo, Offside, aqui na Berlinale. Outdoors espalhados por toda a capital alemã mostram a foto de Panahi e lançam a pergunta – onde está? Os protestos são unânimes contra o regime do presidente Mahmoud Ahmadinejad, que transformou o cineasta em bode expiatório num processo no mínimo discutível para intimidar a oposição e a classe artística iranianas. Mas esse não é o único protesto a movimentar o 61° Festival de Berlim. Agora mesmo, próximo ao Palácio do Festival, houve uma passeata pedindo a liberação da Itália do “velho sátiro e ridículo”. Quem? Silvio Berlusconi, claro.

Tendências:

  • Stan Lee: todas as 29 aparições nos filmes da Marvel
  • Projeta Brasil do Cinemark apresenta filmes brasileiros por apenas R$ 4
  • Glória Maria faz cirurgia para remover lesão cerebral e passa bem
  • MIS abre novo lote para exposição imersiva de Da Vinci 
  • Mônica San Galo lamenta morte de Jesus Sangalo: 'pode-se morrer de mágoa'