As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Para falar de música

Luiz Carlos Merten

19 de novembro de 2007 | 13h41

Estou chocado! Embora nascido em São Paulo, João Luiz Sampaio, a quem sempre me refiro como o mais jovem – e talentoso – crítico de música erudita do País, e ele é, na verdade deve ser mineiro. Sabe aquela coisa de comer quieto? É o João. O cara tem um blog de música há mais de um ano e ninguém – ninguém! – sabia disso no Caderno 2. O João deve ter o blog mais secreto do mundo, coisa de iniciados. Por favor, vamos acabar com isso. Multipliquem a notícia. Se vocês, além de cinema, são fãs de música erudita e quiserem se informar (ou discutir) o assunto, já sabem. O endereço é falardemusica.blogspot.com. Aliás, ontem peguei carona no carro de um amigo e ele colocou um CD que ganhou do João, com um novo tenor chamado Paul Potts. Adorei a interpretação dele de ‘Amapola’. O cara é bom. Aliás, os caras. O João e o tal Potts. Esse sujeito só não tem de bom o próprio nome. Só agora me dei conta de que Paul Potts soa como Pot Pot, o ditador que ensangüentou o Comboja, inspirando o filme ‘Os Campos do Silêncio’ (The Killing Fields), de Roland Joffe, com Sam Waterston e Haing S. Ngor, que ganhou o Oscar de coadjuvante, depois de ter sobrevivido aos campos da morte na realidade (e ele terminou assassinado nos EUA, num incidente até hoje nebuloso).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.