As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O MELHOR DE PEDRO

Luiz Carlos Merten

11 de setembro de 2006 | 12h39

Manoel Carlos nem quis responder, de tão ofendido, quando a repórter do Telejornal, do Estado, lhe perguntou sobre a influência de Tudo sobre Minha Mãe sobre sua novela Páginas da Vida. A correção política do cara é insuportável, muito nenhenhenhê, mas Manoel Carlos não engana, não. Todo autor de novela bebe na fonte do cinema. Ele não foge à regra, ou será que acha que freirinha, aidético, novas formas de família, ninguém vai notar essas coisas?
Tudo Sobre Minha Mãe é quase sempre apontado como o melhor filme da fase recente, a da maturidade plena, de Pedro Almodóvar como autor. Bem – quero discordar. O maior Almodóvar, para mim, é o de Carne Trêmula, que passa hoje na TV paga (Telecine Cult, 19h35). Almodóvar goasta de trabalhar com roteiros originais, mas aqui se baseou, vagamente, em Ruth Rendell, autora que também já foi livremente adaptada por Claude Chabrol (Cerimônia Secreta). Há uma paixão e uma vitalidade em Carne Trêmula, uma sensualidade e uma tragicidade que nem Tudo Sobre Minha Mãe tem. E Francesca Neri, pelamor de Deus, é mais almodovariana do que qualquer atriz com a qual Pedro tenha trabalhado (antes ou depois).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.