As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O ‘filho’ do Padilha

Luiz Carlos Merten

05 de outubro de 2007 | 20h33

De volta a São Paulo, estou vivendo uma situação bizarra. Tentei entrar no blog num cyber café, ou numa lan house, como agora se diz, e não consigo! Entra uma publicidade em cima que me impede de ler os comentários, e olhem que fui a três locais e tive de preencher três fichas, com RG, telefone e endereço. Acho que se acabaram meus dias de postar na rua. Se eu tiver de preencher fichas por toda São Paulo, espalhando meus dados, como é que fica? E ainda por cima não conseguindo entrar no próprio blog. Eu, hein? Vi que o post sobre o Che está com 70 comentários, mas não consigo acessá-los. Sensacional! O Douglas, diretor do filme, deve estar adorando esta publicidade para o trabalho dele, que vai passar na Mostra. Bem – estou postando só para dizer que voltei. Vou ao teatro, ver o Dom Quixote. Espero que, em casa, no computador pessoal, estes problemas fiquem resolvidos. E não se esqueçam – Tropa de Elite. Num daqueles atos falhos que Freud explica, escrevi ‘filho’ de José Padilha (o diretor) ao invés de filme. Pensando bem…

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.