As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mostra (2)/Von Trier, Olmi e a odisseia de Peter

Luiz Carlos Merten

19 Outubro 2018 | 09h50

Senão me engano,a cabine do novo Lars Von Trier na Mostra, A Casa Que Jack Construiu, está sendo agora pela manhã. Vou ver o Tata Amaral daqui a pouco, Sequestro Relâmpago. Já vi (em Cannes) A Casa de Jack. Entrevistei o Lars, que me pareceu devastado fisicamente. O filme, de qualquer maneira, é forte, perturbador. Mas o melhor dele, para mim, segue sendo Ondas do Destino, que passa às 2 da tarde na Mostra. A suntuosidade da mise-en-scène! Filmaço. Gostei do russo A Odisseia de Peter, sobre garoto cujos pais migraram para a Alemanha e ele tenta voltar para a casa da avó, na Rússia, como o outro garoto, de A Rota Selvagem, tenta reencontrar a tia. Peter também passa à tarde. Tenho montes de matérias e entrevistas para fazer, não sei se consigo ver mais que As Quatro Irmãs, do Evaldo Mocarzel, à noite. Para quem nunca viu, tem Os Campos Voltarão, de Ermanno Olmi. A guerra, as trincheiras. Preto e branco em cores. Puta filme.