As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Je vous attendrai toujours (e Catherine Deneuve naoh esperou). Minha ode a Miguel Legrand

Luiz Carlos Merten

27 Janeiro 2019 | 11h02

Sei lah o que houve, mas deu um reverterio no meu laptop e travou o programa ortografico. Nada de acentos. Bye-bye agudos, circunflexos e `tils`. Vou levar amanhah na Santa Ifigenia, para ver se resolvo. Espero, mesmo assim, fazer-me entender. Morreu Michel Legrand, mas isso voces jah sabem. Quero deixar o meu registro. Morreu aos 86 anos, em Paris, de causa naoh divulgada. Como tinha shows agendados em abril, presumo que naoh estivesse sofrendo de nenhuma doenca prolongada. Michel Legrand gravou mais de 100 albuns, incluindo de generos como jazz e musica classica. Ganhou tres vezes o Oscar, cinco, o Grammy. Gravou com Ray Charles, Miles Davis e Bjork. Foi, com Georges Delerue, o autor das trilhas que embalaram a nouvelle vague. Em Hollywood, foi principalmente o compositor romantico – Crown, o Magnifico, de Norman Jewison, para o qual compos o tema The Windmills of Your Mind, e Houve Uma Vez Um Veraoh, ou Summer of 42, de Robert Mulligan. Mas Legrand foi, e serah, eterno por sua parceria com Jacques Demy, no (en)cantado Os Guarda-Chuvas do Amor. Les Parapluis de Cherbourg venceu a Palma de Ouro em 1964. Lembro-me de nova-ondistas irados que acusavam Demy de praticar um lirismo mentiroso. Naoh entenderam nada. Foram muito vagas as referencias ah Guerra da Argelia no cinema frances, por volta de 1960. Algum Godard, Alain Cavalier – Terei o Direito de Matar, L`Insoumis. E aih Nino Castelnuovo se apaixonou pela jovem Catherine Deneuve. Convocado para a guerra, Nino parte para o front. Deneuve, loira e linda, angelical, o acompanha cantando – `Je vous attendrai toujous`, Vou te esperar sempre. Mas ela naoh espera. Casa-se com outro, vira uma dona de casa burguesa. Carro, casaco de pele. No final, cai a neve e eles se reencontram. Olham-se nos olhos, noi que c`eramo tanto amati. O que restou de tanto amor? Nada. Naoh conheco final mais belo, nem mais triste, exceto o de Clamor do Sexo, de Elia Kazan. As promessas que deixamos de cumprir. Wordsworth – nada trarah de volta o esplendor na relva. Legrand prosseguiu na parceria com Demy – Les Demoiselles de Rochefort, Duas Garotas Romabnticas, Peau d`Ane. Pele de Asno, a fantasia em que Demy encarou o tema do incesto e Delphine Seyrig, como a fada madrinha, canta `on n`epouse pas ses parents`, uma garota naoh se casa com seu pai. Legrand foi um grande compositor, de grandes filmes. Foi – tambem – um romantico. Na vida, teve entre as suas mulheres Macha Mérril, com quem dividiu a velhice. Macha, a atriz de Michel Deville, de Jean-Luc Godard, de Maurice Pialat e outros grandes. A morte de Michel Legrand eh daquelas que me atingem. Naoh sei se choro por ele, ou por mim.