As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Gramado (13)

Luiz Carlos Merten

16 de agosto de 2014 | 10h18

GRAMADO – Sem os óculos, como já disse, estou redigindo com a maior dificuldade – e , provavelmente, textos com muitos erros de digitação. Mas não resisto a acrescentar mais um post. Citei Eduardo Valente no anterior. Eduardo chegou a Gramado diretamente de Locarno. Trouxe-me o catálogo do festival e – querido amigo – o catálogo da retrospectiva da empresa Titanus, que, na verdade, é uma coletânea de ensaios. Não li nada. só olhei as fotos. A Titanus, empresa da família Lombardo, era administrada por Goffredo, por volta de 1960, e ele produziu muitos dos filmes da minha vida. Luchino Visconti (Rocco e Seus Irmãos e O Leopardo), Valerio Zurlini (A Garota com a Valise e Dois Destinos)., René Clement (O Sol por Testemunha), Mauro Bolognini (Caminho Amargo), Jacques Becker (A Um Passo da Liberdade), mas também filmes de um recorte mais popular, comédias de Dino Risi e Mario Monicelli, aventuras de Vittorio Cottafavi e Duccio Tessari. Muitos desses filmes, senão todos, foram exibidos. Eduardo me mostrou as fotos que fez da exibição de Il Gatttopardo na Piazza Grande.. Vou contar uma coisa – havia sido convidado para o Festival de Locarno deste ano, que incluiu um evento de cinema brasileiro. Não sei em que momento fui desconvidado, mas fui, e de certa forma foi melhor. Não poderia ter vindo a Gramado, não teria visto os bons filmes que me moveram, nesse festival. Mas uma coisa é certa. Essa retrospectiva da Titanus, como outra que houve de spaghetti westerns em Veneza, há alguns anos, me teria feito vacilar. Iria até por minha conta.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.