As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Glenn, Malek e Mahershala pavimentam rota para o Oscar

Luiz Carlos Merten

28 de janeiro de 2019 | 01h29

Estou na redação do Estado – Glenn Close e Rami Malek venceram o SAG Award e se transformaram em favoritos para os Oscars de melhor atriz e ator, ela por A Esposa, ele, como o Freddie Mercury de Bohemian Rhapsody. No ano passado, os quatro vencedores do prêmio do Sindicato dos Atores foram confirmados pela Academia – Frances McDormand, Gary Oldman, Allison Janney e Sam Rockwell. Este ano, no way. Glenn, Malek e Mahershala Ali, melhor coadjuvante por Green Book, poderão e até deverão vencer o Oscar, mas a melhor coadjuvante do SAG, Emily Blunt, por Um Lugar Silencioso, sequer foi indicada na categoria. O grande barato foi o prêmio de melhor elenco para Pantera Negra, que já fez história como primeiro filme de super-heróis indicado na categoria principal. Chadwick Boseman fez um discurso emocionante, sobre como é difícil ser jovem, talentoso e negro numa indústria discriminadora. Melhor que isso, só Gary Oldman ajoelhando-se para entregar o prêmio de Glenn.

Tendências: