As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Gandolfini, cedo demais para partir

Luiz Carlos Merten

20 de junho de 2013 | 14h01

SANTA FE, EUA – Conforme vocês já leram nos jornais de hoje, morreu James Gandolfini. O astro de TV estava indo para Taormina quando morreu de um ataque de coração em Roma. Confesso que nunca vi A Família Soprano, a série da HBO que transformou Gandolfini no gângster preferido de toda uma geração. No cinema, tinha a fama de roubar a cena dos astros. Roubou, com certeza, em A Mexicana, que era, ou pelo menos deveria ser, estrelado apenas por Julia Roberts e Brad Pitt. Ou me engano muito ou a última vez que vi Gandolfini foi no filme de Kathryn Bigelow, Zero Dark Thirty, A Hora Mais Sombria. O que mais me impressionou foi a idade – 51 anos. Tanto por viver, ainda. Espero que, pelo menos, tenha sido uma boa vida.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.