As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Está chegando a hora

Luiz Carlos Merten

06 Outubro 2018 | 17h23

Revi Assunto de Família, e certamente não se trata de um grande Hirokazu Kore-eda, muito menos do melhor. Parece absurdo que o cineasta japonês tenha recebido a Palma de Ouro justamente por seu filme ‘menos’, mas essas coisas acontecem. Gostaria de acreditar que o júri presidido por Cate Blanchett dividiu-se entre Leto, de Kiril Serebrennikov, e The Wild Pearl Tree, de Nuri Bilge Ceylan, e adotou uma solução de compromisso, um tertius palatável para todos. A hipótese me parece inviável porque, para validá-la, Ceylan teria de ter ganhado alguma coisa, e não ganhou nada. Estou vindo da Mostra e do almoço com um grupo ótimo – Alessandro Giannini, Orlando Margarido, Neusa Barbosa e o marido, Luiz Vitta. Sempre fico em dúvida, se são dois ou se é um só T. Conversamos sobre cinema e, claro, a eleição. O debate da Globo – o que era aquele Álvaro Dias? Poucas coisas me deprimiram tanto. Tenho brigado muito com meu físio, que vai de Bolsonaro. Meu coração é vermelho. Disse ontem que revi Leto, na cabine de imprensa. Alguém precisa avisar Jotabê Medeiros que ele tem de ver esse filme. The best rock movie ever? Serebrennikov conta uma história real, sobre o rock russo durante a perestroica, em Leningrado – hoje, São Petersburgo, de novo -, nos anos 1980. Uma mulher para dois. O rock underground atrai a juventude e Mike é seu grande astro. Surge Viktor Soy. A mulher de Mike, Natasha, balança. Pede ao marido licença para beijar o garoto, mas aí, na hora H… Olha o spoiler! Leto não é só um grande filme de rock. Passa-se no verão, um verão metafórico, inesquecível. O que é o amor, o que é o cinema? Mike e Viktor morreram jovens. Em plena contestação, e podendo escolher, Natasha… Vejam. Saí de Cannes este ano insatisfeito com a vitória do Kore-eda, mas também dividido entre minhas preferências. Verão ou A Árvore dos Frutos Selvagens, como o Ceylan vai se chamar no Brasil? A Mostra, espero, vai me ajudar a tirar a teima.