As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Empata-f….

Luiz Carlos Merten

14 de outubro de 2013 | 14h50

Nunca olho minhas matérias, e deve ser por uma medida de autoproteção. Mas cheguei hoje ao Caderno 2 e, na mesa ao lado, estava minha contra de ontem com Juliano Cazarré e Sophie Charlotte, de Serra Pelada. Dei uma vista d’olhos e caí duro. Num ataque de pudicícia, duas referências do texto dele caíram. Juliano dizia que é o empata-f… do romance de Malvino Salvador e Paola Oliveira na novela das 9 (onde foi parar?)  e também sumiu a lambida no peitinho da personagem de Sophie, a Teresa. Do lado dela, caiu um não – ela ‘não’ julga a Teresa, como também não julga a Amora da novela das 7 e o segundo não foi para o espaço, o que deixou a afirmação meio sem nexo. Com todo respeito pelos leitores do Estadão, e ninguém os respeita e representa mais do que eu, há 20 anos e tantos anos, fazendo entrevistas por esse mundo afora, mas a história caminha para a frente (repete-se como farsa, dizia o velho Marx), não para trás. E, depois, todo mundo reclama do conservadorismo das novelas, cobrando, por exemplo, o primeiro beijo gay. Na ficção não pode, mas no Frei Caneca é liberado e nem por isso velhinhos e velhinhas deixam de lotar as sessões do Arteplex. Alô-ô…

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.