As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em busca da transcendência (2)/O detalhe que faltou

Luiz Carlos Merten

12 de abril de 2019 | 15h09

Fui atrás de uma informação, após salvar o post anterior, e descobri que o autor Sergio Blanco desenvolveu seu texto a partir de uma oficina que fez na Colômbia. O ator Wilderman García mostrou-lhe um texto que ele desenvolveu. Há uma referência na peça, quando Alex diz que encontrou o computador do cliente francês aberto e cita o nome Sergio Banco. Até que ponto Tráfico é uma autoficção? Não importa e é tudo. Me deu até vontade de rever Tráfico. Só preciso conferir se continua, ou foi a última semana? A peça está em cartaz às quartas e quintas no Sesc Vila Mariana.