As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

É Tudo Verdade!

Luiz Carlos Merten

06 de outubro de 2020 | 22h36

Mais uma semana sem postar, mas a verdade é que passei a semana passada assistindo aos filmes do É Tudo Verdade, nas cabines de imprensa realizadas pela manhã e à tarde. Somadas as matérias diárias para o jornal, os filmes que estou tendo de assistir nos links, para fazer entrevistas, mais a leitura, que não dispenso, as horas de sono, de físio, refeições, etc, não tem sobrado muito tempo. Confinado em casa, tenho de admitir que nunca vi tantos filmes do Festival Internacional de Documentários. Será por isso que achei essa uma das melhores seleções do É Tudo Verdade? Gostei demais dos vencedores das competições nacional e internacional. Libelu – Abaixo a Ditadura, do meu parceiro na viagem à Suécia, para participar da Semana Bergman na ilha de Faro, Diógenes Muniz, e o Colectiv, de Alexander Nanau, sobre o incêndio na boate de Bucareste. Mania, divertimento, deem o nome que quiserem – gosto muito de zapear, especialmente à noite,. mas não tenho muita paciência com as séries de sucesso. Gosto das policiais, e tradicionais. Law and Order – Special Victims Unit, Chicago P.D. e S.W.A.T. Adoro a dupla Christopher Meloni/Mariska Hargitay, quer dizer, adorava, porque, até onde sei, ele saiu da série. Mariska, que faz Olivia, é filha de Jayne Mansfield e Mike Hargitay. A mãe foi uma das muitas loiras que surgiram nas telas nas pegadas de Marilyn Monroe, mas com um QI altíssimo e uma característica particular. Jayne era conhecida como a mulher que tomava banho sem molhar os pés, devido ao tamanho descomunal dos seios. Isso fez dela meio que uma caricatura de mito sexual, mas a verdade é que, assim como Marilyn teve Billy Wilder em sua carreira, Jayne teve Frank Tashlin, com quem fez comédias ótimas, Sabes o Que Quero e Em Busca de Um Homem, inclusive satirizando seu famoso busto. O pai de Mariska foi Mr. Universo e, além do sobrenome, ela herdou dele as espáduas de fisiculturista. Jayne e Hargitay separaram-se e ela morreu num acidente de carro. Mariska estava no banco de trás e feriu a cabeça. No outro dia, estava assistindo a mais um episódio de Law and Order quando apareceu o nome do diretor. Era o argentino Juan (José) Campanella, que recebeu o Oscar de melhor filme estrangeiro por O Segredo de Seus Olhos. Bem bom! E Mariska… Muito antes do #MeToo, a Special Victims Unit já fazia campanha para tentar impedir a violência contra as mulheres.

Tendências: