As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

E o SAG Award…

Luiz Carlos Merten

28 Janeiro 2015 | 10h27

TIRADENTES – Havia-me esquecido completamente da premiação do SAG Award, o prêmio do sindicato dos atores, no dia 25. O SAG confirmou os vencedores do Globo de Ouro como melhor ator e melhor atriz de drama – Eddie Redmayne, meu candidato de sempre, por A Teoria de Tudo, e Julianne Moore, por Para Sempre Alice. Gosto muito de Julianne, acho que ela já deveria ter recebido seu Oscar, mas este ano tenho de admitir que estou de implicância com ela. Tem a ver com o fato de ela ter sido melhor atriz em Cannes, no ano passado, pelo (David) Cronenberg, Mapa para as Estrelas, um prêmio absurdo, só na cabeça daquele júri. Ainda não vi o filme pelo qual Julianne concorre ao prêmio da Academia e, ao fazê-lo, pode ser que concorde com esse verdadeiro triunfo, mas assim como torcia por Reese Whiterspoon, de Livre, no Globo de Ouro, vou torcer por Marion  Cotillard no Oscar. O SAG é um dos indicadores do Oscar e, na categoria atores, quase sempre sinaliza quem vai vencer. Como Marion não estava listada, por sua extraordinária interpretação como Sandra em Dois Dias e Uma Noite, dos irmãos Dardenne, há uma chance de que ela repita o prêmio que já ganhou por sua Piaf. Conversei no outro dia com Jean-Pierre (Dardenne). Tecemos loas a Marion. Há uma cena de Dois Dias e Uma Noite em que ela conversa com o marido numa praça, sob uma árvore. Um pássaro canta. Não o vemos, somente através dos olhos de Marion. O pássaro estava no texto, mas não na árvore. Para mostrá-lo, um diretor mais convencional teria inserido o plano da ave. No caso dos Dardenne, teria sido um plano trucado, quebrando a unidade do plano-sequência. Conversamos muito sobre isso, Jean-Pierre e eu. Andava bodeado com os Dardenne desde que integrei o júri deles em Cannes, na Caméra d’Or. Sua incompreensão do cinema latino e íbero-americano me incomodou. Com esse filme voltei às boas com eles. É o melhor dos Dardenne em anos – desde sempre?