As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

E o Bruce Willis?

Luiz Carlos Merten

22 Fevereiro 2013 | 11h27

Sai Berlim e entra o Oscar. Com a entrada hoje de Indomável Sonhadora, Beasts of the Southern Wild, de Benh Zeitlin, completa-se a lista de nove indicados ao prêmio da Academia na categoria principal, todos em exibição nos cinemas brasileiros. Quem leva no domingo? Não me lembro de Oscar recente que tenha se antecipado tão desconcertante. Em dezembro, era possível jogar as fichas em Steven Spielberg (Lincoln) e Kathryn  Bigelow (A Hora Mais Escura). Spielberg confirmou o favoritismo, mas, com exceção do prêmio de ator para Daniel Day-Lewis, os indicadores – os prêmios das Guilds – não têm confirmado o que parecia um passeio olímpico. A Bigelow sequer foi indicada para melhor diretora e Ben Affleck, também fora da disputa pelo prêmio de direção, tem papado os premios das Guilds com o seu ‘Argo’. O curioso é que, em dezembro, muita gente descartava o simpático ‘Argo’ por causa de suas ‘facilidades’ hollywoodianas – o telefone que toca na sede da produtora quando Alan Arkin e John Goodman não estão lá, um velho mecanismo para criar suspense (mas que funciona, claro), essas coisas. Pelas Guilds, Argo vence – será? – e aí Spielberg poderia ganhar seu terceiro prêmio de direção (após A Lista de Schindler e O Resgate do Soldado Ryan). Jennifer Lawrence também vence como melhor atriz, mas me desculpem porque ela não é melhor de porra nenhuma. Estou só jogando conversa fora. Tenho hoje textos do Oscar para fazer no jornal, mas daqui a pouco me eclipso porque quero ver, à tarde, na primeira sessão… Duro de Matar 5! Me amarro numa ação, vocês sabem. Anteontem, quase perdi o horário no médico porque fiquei vendo, acho que pela vigésima vez, o Missão Impossível 3. Que delícia!