As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Dwayne Johnson, Tracy Letts, o sábado promete. E tem a Copa

Luiz Carlos Merten

14 de julho de 2018 | 10h57

Preciso ver hoje Arranha-Céu, o novo hit de Dwayne Johynson. Veria, de qualquer maneira, mas fui pautado e virou dever de casa. Vou ver à tarde e à noite estou indeciso entre duas peças – Agosto, no Sesc Consolação, e A Profissão da Sra. Warren, no Masp Auditório. Tracy Letts e George Bernard Shaw. Direção, respectivamente, de André Paes Leme e Marco Antônio Pâmio, e a segunda tem Clara Carvalho no elenco. Acho que vou terminar vendo Agosto. Shaw pode ser um clássico, mas Tracy Letts tem sido parceiro de William Friedkin, adaptando para ele suas peças Bug e Killer Joe. Letts também é ator – Lady Bird. Minha curiosidade é se os textos dele são mesmo essas viagens pela mente atormentada de seus personagens, ou se isso se deve ao filtro de Friedkin. August – Osage County, que imagino ser a origem da montagem de Paes Leme, também foi filmada – por John Wells e com aquele elenco. Meryl Streep, Julia Roberts, George Clooney, Ewan McGregor, Benedict Cumberbatch. Álbum de família, o título. Segredos, roupa suja – esse Paes Leme tem cul…, porque a cena em que Julia salta no pescoço da mãe, Meryl, é uma coisa de louco. E aquele foi o filme em que me rendi a Cumberbatch. Não dá para negar que o cara é bom, é ótimo. E agora cá estou. Já postei, fiz físio, saí, voltei. A TV está ligada. Inglaterra e Bélgica. A disputa pelo terceiro lugar no futebol não faz parte do nosso imaginário. É primeiro, ou primeiro. A Bélgica eliminou o Brasil, a Inglaterra recebeu Trump com pompa (mas o povo foi às ruas protestar). Não vou torcer por ninguém, que vença o melhor, mas para a Bélgica um terceiro lugar é mais importante – seria sua melhor classificação na história das Copas.