As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Diario de Cannes (17)

Luiz Carlos Merten

20 de maio de 2014 | 14h27

Festival de Cannes
CANNES – Muito rápido, como se fosse twitter. Meu dia está sendo glorioso. Depois do belo filme dos irmãos Dardenne, assisti ao reencontro de Zhang Yimou com Gong Li. O filme chama-se Gui Lai/Coming Home, e é sobre as vítimas da Revolução Cultural. Uma filha denuncia o próprio pai. A familia, claro. se ressente disso. Num festival com tantos filmes de gênero, e tantos westerns, Zhang Yimou recupera o melodrama. Seu filme poderia ter sido feito por Douglas Sirk. Na sequência, entrevistei o trio – Bennet Miller, Channing Tatum e Steve Carrewll – de Foxcatcher. E logo depois assisti a O Sal da Terra, o documentáio de Wim Wenders e Juliano Ribeiro Salgado sobre o pai dele, o grande fotórafo Sebastiã Salgado. Cinco minutos de aplausos no final. Nã poderiam ter sido mais merecidos. E agora estou indo ver André Techiné e Catherine Deneuve, L`Homme Qu`On Aimait Trop. Tenho de agradecer aos deuses do cinema. É um privilégio estar aqui.

Tudo o que sabemos sobre:

Festival de Cannes

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: