As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cannes (48)/Divina!

Luiz Carlos Merten

22 de maio de 2016 | 14h51

CANNES – Nunca houve um agradecimento como o de Houna Benyamina, a diretora de Divines, que fez sensação na Quinzena dos Realizadores e ganhou a Caméra d’Or de melhor primeiro filme. Ela foi visceral e terminou emitindo aquele grito das mulheres do deserto para comemorar. O filme é sobre uma garota que se torna traficante paras triunfar no mundo dos homens. Houna é franco-marroquina e provocou polêmica ao dizer que as mulheres devem colocar o clitóris na mesa para negociar seus direitos.