As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cannes (43)/Tensão no ar. E Verhoven leva tudo?

Luiz Carlos Merten

22 de maio de 2016 | 13h42

CANNES – A pouco mais de meia-hora para começar a cerimônia de premiação do 69º Festival de Cannes, algumas apostas estão se concretizando. Paul Verhoebven foi o primeiro a chegar com a equipe de Elle, o que sinaliza para a vitória de seu belo thriller psicológico. O filme vai ganhar, com certeza. Mas o quê? Uma montée inesperada des marches para Sasha Lane, a atriz de Andrea Arnold em American Honey. Se ela levar m prêmio de melhor atriz- e ninguém poderá dizer que não será merecido -, desvanecem-se as esperanças de uma vitória de Isabelle Huppert, poderosa em Elle, e, mais doloroso ainda, de Sonia Braga, a Clara de Kleber Merndonça Filho em Aquarius. Até agora, ninguém da equipe de Kleber chegou para o encerramento. Foram excessivas as esperançass brasileiras?? Ainda temos meia-hora. De qualquer maneira, o Brasil não terá passado em branco na festa dos 70 anos de Cannes. Já tivemos o L’Oeil d’Or para Eryk Rocha, por seu documentário Cinema Novo. Vocês me desculpem perlos erros de digitação. Consegui perder meus óculos.; Estou digitando às cegas, como Mister Magoo. Socorro!

Tendências: