As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cannes (24)/O astro que disse não a Spielberg

Luiz Carlos Merten

16 de maio de 2016 | 20h31

CANNES – Não resisto a repassar uma história ótimas, que me contou Mark Rylance. Já disse que ele havia recusado o papel que Steven Spielberg lhe havia oferecido em Império do Sol, nos anos 1980. Estávamos conversando sobre como era dizer não a Spielberg e ele me disse que não tinha sido o único. Ah, é – quem mais? Rylance contou-me que Richard Dreyfuss entrou como quebra-galho em Contatos Imediatos do Terceiro Grau. A primeira escolha de Steven era… Steve McQueen! Mas o astro de Bullitt e Crown, o Magnífico implicou com uma cena. No final, entrando na nave, o personagem deveria olhar para a câmera e verter uma lágrima. McQueen disse que nunca havia chorado na tela e nem choraria para Spielberg. Não era o que seu público esperava dele. Spielberg ainda tentou contemporizar – ‘Está bem, não é preciso chorar.’ McQueen continuou negando – estava no script, não ia alterar o processo criativo do diretor. Adoro essas histórias de como as circunstâncias intervêm e alteram obras que entram para a história. Contatos Imediatos, com Steve McQueen, seria outro filme, com certeza. Continuaria sendo o megassucesso que foi? Nunca saberemos…