As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Boa sorte!

Luiz Carlos Merten

10 Setembro 2015 | 12h58

Saiu há quase uma hora a indicação de Que Horas Ela Volta? como representante do Brasil para disputar uma vaga no Oscar de filme estrangeiro no ano que vem. Passei esse tempo ligando para a diretora Anna Muylaert e para o produtor Fabiano Gullane para montar uma matéria que, de repente, ficou mais complicada do que imaginava. Não vou entrar em detalhes, agora, mas o importante é que temos a definição. Que Horas Ela Volta?/The Second Mother, no mercado norte-americano, vai tentar quebrar a escrita que, há mais de uma década – desde Central do Brasil, ainda nos anos 1990 – tem nos mantido fora dos finalistas ao prêmio mais cobiçado do cinema. Em tgermos de qualidade, poderia até preferir Casa Grande, de Fellipe Barbosa, mas The Second Mother tem potencial para chegar lá – e candidatar Regina Casé ao prêmio de melhor atriz. Good luck, fellas. E superem eventuais diferenças para que tentemos chegar ao final feliz.