As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Atenção, por favor!

Luiz Carlos Merten

05 Julho 2018 | 09h55

Em meio à euforia da Copa, tem ocorrido coisas nas quais essa gente que que pede a volta dos militares deveria prestar atenção. No Chile, Pinochet, além de assassino, era ladrão e sua família terá de devolver, por decisão do Supremo, US$ 5 milhões em contado, mais US$ 8 milhões em propriedades, tudo roubado dos adversários. Também no Chile,a Justiça – tarda mas não falha – condenou oito ex-militares pelo brutal assassinato de Victor Jara (Pongo en Tus Manos Abiertas, Canto Libre, El Derecho de Vivir en Paz). Certa vez, tive a oportunidade de entrevistar Emma Thompson e falamos longamente, mais do que sobre o filme dela da vez, sobre o seu projeto de filmar a vida e morte do compositor chileno. Terá ela ainda esse desejo? E, no que se refere ao Brasil, a Corte Interamericana de Direitos Humanos considerou o Estado brasileiro responsável por não haver investigado a morte do jornalista Vladimir Herzog, suicidado nos porões da ditadura. Tudo isso foi noticiado pela imprensa, mas a notícia sobre Victor Jara (Victor quem?), que ouvi na TV ligada de um consultório médico, não levou nenhum dos demais pacientes que esperavam, a se desconcentrar do celular. É preocupante, como estado do mundo, e do Brasil.