As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Apesar de vocês…

Luiz Carlos Merten

04 de julho de 2014 | 19h59

Brasil vai para a próxima etapa contra a Alemanha. Não são nem loucos – nossos atletas – de perder. Me desculpem, eu posso não entender nada de futebol – embora já tenha trabalhado no setor -, mas só se Felipão for muito ruim ele não arma o time para ganhar. Vi hoje o jogo e a Alemanha não é lá essas coisas, não é mesmo, mas o Brasil é outro time de m…, porque deve haver alguma coisa errada quando dois zagueiros – Thiago Silva e David Luiz – têm de salvar a pátria. Enquanto isso, onde estavam nossos atacantes? Neyma-ar? Paul Mazursky morreu no outro dia e eu me lembrei de Próxima Parada – Bairro Boêmio. Aquele personagem que tenta o suicídio e é sempre salvo, até que… Neymar é assim. Ele finge tanto, cavando faltas, que o médico da seleção vai ter de apresentar o laudo para me convencer de que, uma vez! o cara foi atingido de verdade. Neymar, mais uma vez,  fez um jogo de m… Se a bola não cai no pé dele, o sujeitinho não vai atrás. Juro que torcia para que  ‘Rames’ fizesse um gol. O abraço que David Luiz deu em James no final me recompensou. Valeu por uma Copa inteira. O moleque é bom demais. John Ford – a grandeza dos derrotados. Fred tocou na bola? Ou eu me engano ou o cretino só tocou para impedir o que seria um gol. Depois de passar pela Colômbia, até acredito que chegaremos lá, mas será apesar de um monte de gente. Mas temos David Luiz! (O curta sobre ele, na série do Itaú, que odeio – o banco -, é bem, legal, reconheço.)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: