As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Invencível

Luiz Carlos Merten

01 de março de 2013 | 09h40

Passei dois ou três dias sem dar notícias. Fui a Minas, mais exatamente a Belo Horizonte, com meu amigo Dib Carneiro Neto. Depois daquela overdose de Oscar, fui de carona para visitar os primeiros ensaios da nova montagem de Gabriel Villela com o grupo Galpao – O Gigante da Montanha, de Pirandello. Francesca della Monica trabalha de novo a parte vocal do elenco e já valeu a viagem só ter visto (e ouvido) aquele pessoal cantar Il Mondo, que vai abrir a encenação. Dio mio! Fiquei chapado. Mas agora quero dar conta de outra coisa – uma história que me persegue desde a Berlinale. Laura Hillebrand é um autora que adora contar histórias de superação. Escreveu Seabiscuit, que virou filme, o belo Alma de Herói. Havia lido o novo livro dela, Invencível, sobre um garoto delinquente salvo por seu amor pelas corridas e que virou piloto durante a 2.ª Guerra. Seu avião foi abatido e ele ficou à deriva no oceano. A história é muito bonita – de verdade – e eu fiquei me perguntando quem e quando iria(m) fazer o filme. Vai ser Angelina Jolie, depois da sua estreia (boa) com Terra de Amor e Ódio. Numa daquelas revistas que circulam no festival, Angelina falou do projeto, de como a história a tocou e de como Hollywood já havia tentado, sem sucesso, contar a epopéia do tenente Louie Zamperini, nos anos 1950. Invencível tem ingredierntes 100% hollywoodianos – a volta para casa, a segunda chance. Na mesma entrevista, Angelina dava conta da sua Cleópatra. Sempre estranhei que um autor de filmes contemporâneos, como David Fincher,. tivesse sido cooptado pelo projeto. Ele tentou por quase um ano, mas não conseguiu encontrar seu recorte. Desistiu. A novidade é que Ang Lee assumiu o comando do projeto, mas também estranhei que ninguém tenha comentado nada durante o Oscar, e a vitória dele como melhor diretor (por Aventuras de Pi). A Cleópatra de Ang Lee e Angerlina Jolie vai sair? Estou mais interessado no Invencível. O livro foi editado no Brasil. Leiam, e me digam se não dá  filme.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: