Um presidente a mais, um a menos

Leandro Karnal

19 Dezembro 2016 | 10h37

O presidente dos EUA tem de dividir quase tudo com um Congresso forte. Trump terá maioria, mas não é um republicano. O posicionamento do Congresso ainda é nebuloso. O Banco Central Americano (o FED) tem muito mais autonomia do que o brasileiro. E parte das decisões financeiras foge à presidência. É provável, caro leitor, que sua vida siga absolutamente como sempre foi.

Continue lendo