Presenteando gregos e troianos

Leandro Karnal

19 Dezembro 2016 | 10h28

Temo os gregos, mesmo quando dão presentes. A advertência foi feita por um ilustre troiano ao final da guerra. Ele suspeitava que o estranho cavalo diante das muralhas da cidade poderia ser uma armadilha. Não foi ouvido. Troia caiu. A desconfiança originou a expressão “presente de grego”.

Continue lendo

Mais conteúdo sobre:

Leandro Karnal