Cantor espanhol Leiva é a dose homeopática de amor que você precisa nesses tempos sombrios
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cantor espanhol Leiva é a dose homeopática de amor que você precisa nesses tempos sombrios

João Paulo Carvalho

08 de abril de 2019 | 09h35

Rosalía é sem duvida o maior nome da música espanhola na atualidade e Alejandro Sanz, que lançou #ElDisco, seu novo álbum de estúdio, na última sexta-feira, 5, segue sendo o artista mais bem-sucedido do país. Apesar disso, um jovem esbelto, barbudo e despojado tem roubado a cena por aqui nos últimos meses. Leiva canta sobre o amor da maneira mais pungente possível. Sem medo de falar de sentimentos, eleva a sofrência à sua instância máxima. Em Nuclear, seu mais novo disco, o jovem de Madrid aborda as idas e vindas de uma relação ja desgastada. “Tem um conteúdo de amor muito poderoso neste trabalho. É autobiográfico. Não consigo escrever sobre coisas que não aconteceram comigo”, disse o músico em entrevista ao La Razón.

As 12 faixas de Nuclear mostram um cantor e compositor talentoso. Aos 39 anos, Leiva já não é nenhum jovenzinho se aventurando por baladas românticas. Ex-integrante da banda de pop-rock Pereza, ao lado do então parceiro Rubén Pozo, o espanhol lidera a venda de discos físicos no país e também encabeça o ranking de musicas mais ouvidas nos principais serviços de streaming. No te preocupes por mi, primeiro single do novo trabalho, ficou no topo das paradas espanholas por várias semanas consecutivas.

O cantor e compositor espanhol Leiva. Crédito da foto: AFP

Leiva foi descoberto nas noites de Madrid em meados dos anos 2000. Mais especificamente na Sala Siroco, um dos lugares mais descoladas do bairro de Malasaña. “Ficava ali tocando à espera de que alguém surgisse e me desse a oportunidade de gravar um CD. E isso aconteceu. Como nos filmes!”, revelou ao El País.

O jeito meio descolado e anti-tecnologia do músico chama a atenção. “Não tenho WhatsApp e nenhuma rede social. Quando quero escrever algo no Twitter, mando um recado para minha empresária”, afirmou ao El País.

Fã de Bob Dylan, Patti Smith e Leonard Cohen, Leiva fala sobre o amor em primeira pessoa sem se preocupar com que as outras pessoas vão pensar. Este, talvez, seja seu maior trunfo. As musicas do seu quarto trabalho solo de estúdio relatam também suas neuroses, fraquezas, altos e baixos. Leiva é uma dose homeopática de amor para os tempos sombrios em que vivemos.

Mais conteúdo sobre:

LeivaAlejandro SanzRosalíamúsica