A peregrinação musical de O Bardo e o Banjo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A peregrinação musical de O Bardo e o Banjo

João Paulo Carvalho

16 Janeiro 2014 | 10h27

Parece até cena de filme. Tudo começa assim, de maneira despretensiosa. Wagner, Antônio e Marcus decidem parar em qualquer esquina e mostrar sua música para quem estiver ali presente. “É um conceito de liberdade. Queremos transmitir a ideia de que você pode ser livre e fazer o que quiser”, diz Wagner, vocalista do trio paulistano O Bardo e o Banjo.

A ideia de sair tocando pelas ruas da capital paulista teve início em 2012. O projeto inicial era apenas de Wagner, que, com o banjo nas mãos, queria contar histórias por intermédio da música (Old Time Music). “Foi preciso coragem para começar. Lembro que sabia o lugar exato onde iria tocar, mas, quando cheguei, passei reto. Não consegui, eu simplesmente travei. Pensei que, de alguma forma, precisava fazer aquilo. Voltei, tirei o banjo das costas e lancei os primeiros acordes. Desde então não parei”.

Em uma dessas apresentações, na Avenida Paulista com a Rua Augusta, Wagner conheceu o violinista Antônio, que assistia ao show e se ofereceu “para fazer um som”. “A gente não sabia o que estava fazendo. Queríamos tocar. Foi tudo acertado ali na hora, sem ensaio. Nada planejado. Marcamos de tocar de novo no outro dia. Nunca mais saí da banda”, afirma Antônio.

Com a entrada de Marcus, amigo de infância de Wagner, e o dinheiro das apresentações de rua, o Bardo e o Banjo gravou seu primeiro EP no início de 2013, Synergy. “Desconstruímos o conceito do lançamento de uma banda, que primeiro grava, depois divulga o material e, na sequência, vai atrás de shows. Nós conquistamos nosso público, arrecadamos verba e só depois gravamos o disco”, complementa Wagner.

Sonoridade. A música de O Bardo e o Banjo é baseada no conceito de Old Time Music, gênero norte-americano com raízes na música folk irlandesa. “Este tipo de som é muito comum no sul dos Estados Unidos, pois foi quando as famílias irlandesas migraram para lá e trouxeram histórias de uma terra distante no formato musical”, diz Antônio.

As músicas de O Bardo e o Banjo quebram barreiras e atraem diferentes públicos, da criança ao idoso. “Muita gente pensa que somos estrangeiros e chegam falando em inglês. Outras perguntam se estamos tocando música do Pica-Pau e Pernalonga, o que faz total sentido”, brinca Wagner.

O Bardo e o Banjo

Site:http://obardoeobanjo.bandcamp.com
Telefone:
(11) 98863-2374
Facebook:
facebook.com/oBardoeoBanjo
Soundcloud
: https://soundcloud.com/btgstudio/sets/o-bardo-e-o-banjo-synergy/

Quer mostrar sua música no Alt? Então escreva para a gente: estadaoalt@gmail.com