Thierry Fischer é o novo regente titular da Osesp

Thierry Fischer é o novo regente titular da Osesp

Suíço de 61 anos, ele substitui, a partir de 2020, a maestrina Marin Alsop

João Luiz Sampaio

10 de junho de 2019 | 10h18

O maestro suíço Thierry Fischer, de 61 anos, é o novo regente titular da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo. Ele assume o posto em janeiro de 2020, substituindo a maestrina Marin Alsop, no cargo desde 2012. No dia 9 de julho, ele regerá dois concertos comemorativos dos 20 anos da Sala São Paulo.

Fischer vai acumular o posto em São Paulo com o de diretor musical da Sinfônica de Utah nos EUA, onde fica até 2022. É também principal regente convidado da Filarmônica de Seul, na Coreia do Sul. Já regeu a Osesp nas temporadas de 2016 e 2018. Em 2020, ficará em São Paulo por oito semanas e, em 2021, serão doze semanas de concertos.

Segundo ele, há um interesse em ampliar o repertório latino-americano da orquestra. “Mas não tenho preconceitos com relação a repertório. Como músico, tenho uma curiosidade intuitiva”, disse. Em 2020, ele vai reger a Missa Solene, de Beethoven, e as oito primeiras sinfonias do compositor. “Gosto de trabalhar com extremos”, afirmou.

Tendências: