Teatro Municipal de São Paulo e Sala São Paulo suspendem programação

No Rio de Janeiro, Teatro Municipal também cancelou noite de abertura e ficará fechado por duas semanas. Medidas foram tomadas por conta da propagação do coronavírus Covid 19

João Luiz Sampaio

13 de março de 2020 | 19h53

O Teatro Municipal de São Paulo resolveu suspender até segunda ordem toda a sua programação, incluindo a ópera Aida, de Verdi, que abriria a temporada lírica no final de março. A Sala São Paulo também determinou a suspensão momentânea de toda a agenda a partir deste sábado e interrompeu a venda e distribuição de ingressos.

Segundo nota oficial, não está definido o período de fechamento do Municipal, que será tema de discussões na próxima semana. O teatro informou também que “oportunamente novas datas da programação serão anunciadas, bem como os meios de remarcação ou ressarcimento de ingressos”. A suspensão vale também para as atividades da Praça das Artes.

De acordo com a Fundação Osesp, “estão cancelados momentaneamente os concertos da Temporada Osesp 2020, da série Matinais e dos Encontros Históricos na Sala São Paulo com a Jazz Sinfônica Brasil”. “Também ficam suspensas as Visitas Monitoradas à Sala São Paulo, o curso de formação de professores do programa Descubra a Orquestra, a Masterclass com o pianista Paul Lewis e a turnê da Orquestra pelo interior paulista”, diz a entidade. 

O Teatro São Pedro, gerido pela Santa Marcelina Cultura, anunciou que passa a operar, a partir de hoje, dia 13, com ocupação máxima de 448 lugares, 70% de sua capacidade. Os concertos deste final de semana da orquestra estão mantidos.

O Instituto Baccarelli cancelou a apresentação da Orquestra Sinfônica Heliópolis prevista para o domingo, no Auditório do Masp, com o maestro Edilson Ventureli e a cantora Vanessa da Matta.

No Rio de Janeiro, o concerto da soprano Sondra Radvanovsky, que abriria a temporada do Teatro Municipal do Rio de Janeiro na noite desta sexta-feira, 13, foi adiado. A decisão foi motivada pelo decreto do governador Wilson Witzel publicado hoje com medidas relacionadas à contenção do coronavírus Covid 19.

O Municipal carioca deverá ficar fechado, a princípio, por um período de 15 dias, assim como a Sala Cecília Meireles, outro principal palco da música clássica da cidade.

A abertura da programação da Orquestra Petrobras Sinfônica, marcada para amanhã no Municipal, será cancelada, assim como o concerto marcado para o dia 22 na Cidade das Artes.

Em Campinas, também foi adiado a sétima edição do Festival de Música Contemporânea Brasileira, que seria realizado entre os dias 24 e 28 de março.

Na Bahia, o Neojiba resolveu limitar a cem pessoas o público dos concertos do fim de semana no Parque do Queimado, como o recital do pianista Ricardo Castro e do violoncelista Matias Oliveira Pinto.

No Rio Grande do Sul, foi suspenso o concerto da Sinfônica de Porto Alegre, que seria realizado amanhã na Casa da Música da

Tudo o que sabemos sobre:

músicacoronavírus

Tendências: