Rio de Janeiro, Manaus e um encontro com José Carreras

João Luiz Sampaio

30 de maio de 2010 | 16h49

O fim de semana foi agitado – começou na sexta à noite, quando conversei com o tenor espanhol José Carreras, que está em São Paulo para duas apresentações, amanhã e quarta. Foi uma conversa gostosa, falamos da carreira, de erros na escolha de papeis, da nova geração de artistas, dos grandes mestres. A matéria foi publicada hoje no Caderno 2, você lê aqui. Ontem cedo parti para o Rio, onde estreou uma montagem de “Il Trovatore”, de Verdi. Como é boa a sensação de voltar a ver ópera no Municipal – agora, só tá faltando o nosso. A produção é interessante, ainda que o conceito não se sustente todo o tempo. Alfred Kim (tenor) e Chiara Taigi (soprano), Manrico e Leonora, tiveram uma noite irregular. Mas Rodrigo Esteves, Anna Smirnova e Luiz Otavio Farias deram show de interpretação vocal e cênica. A orquestra, comandada por Silvio Viegas, esteve bem – já o coro derrapou em alguns momentos importantes. Enfim, amanhã o C2 publica a matéria completa. De volta à estrada, cheguei agora há pouco em Manaus, para o encerramento do Festival Amazonas de Ópera, com Lo Schiavo, de Carlos Gomes, ao ar livre, no Largo São Sebastião. Depois conto como foi.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: