O teatro da mente de Richard Wagner

O teatro da mente de Richard Wagner

João Luiz Sampaio

19 de abril de 2009 | 12h06

São quase cinco horas sobre o …silêncio. A ausência. E ainda assim, poucas obras são tão eloquentes ao descrever a filosofia do amor quanto a ópera Tristão e Isolda. Em 2009, completam-se 150 anos desde que o compositor Richard Wagner colocou o ponto final naquela que talvez seja a sua mais ambiciosa partitura. E, como mostra uma nova montagem da ópera, filmada em dezembro de 2007 no Teatro Alla Scala de Milão e lançada em DVD, estamos longe de compreendê-la em sua totalidade.

Continua aqui.

“Cultura” (19/4/2009)

Tendências: